6 passos para uma vida melhor

6 passos para uma vida melhor

Por incrível que pareça, existem pessoas que nunca fizeram nada pela sua saúde, mas ao que lhes foi diagnosticado com Diabetes. Nesse momento, e por recomendações médicas, começaram a levar um estilo de vida mais saudável.

O ideal é cuidar do que é um menino, desta forma, os hábitos bom se nos farão costume e farão parte de nosso estilo de vida. E quando falamos de pacientes com Diabetes, existem 6 mudanças básicas para ter um melhor estilo de vida.

Evitar o sedentarismo. A falta de atividade física traz como consequência a obesidade, resistência à insulina e danos ao sistema circulatório. Com 30 minutos diários de caminhada começará a notar os benefícios: queima de calorias, aumento da energia e da vitalidade, reduz o stress e mantém os níveis de açúcar sob controle.
Não exceda o consumo de lipídios e açúcares. Os níveis elevados de gordura (colesterol e triglicerídeos) afetam negativamente os vasos sanguíneos, aumentando o risco de doenças cardiovasculares. O consumo excessivo de açúcar provoca um aumento da glicose sangüínea. Lembre-se evite carboidratos simples e refinados.
Não fumar. O cigarro aumenta os danos circulatórios, impedindo um fluxo adequado de sangue, já que inibe o dilatador natural das artérias. Além disso, fumar aumenta as chances de desenvolver Diabetes, prejudica o coração, os rins, os olhos e praticamente todo o organismo.
Evite o álcool. As bebidas alcoólicas provocam níveis baixos de glicose no sangue, piorando as lesões nervosas, os problemas de visão e de pressão arterial elevada. Além disso, contêm muitas calorias, favorecendo a obesidade.
Não jejuares. Ficar sem comer durante longos períodos de tempo estimula o fígado produz glicose e triglicerídeos.
Saiba mais. Estar ciente de como prevenir doenças, dicas para cuidar de sua saúde, assim como ir ao médico com frequência, é vital para uma boa saúde. Por exemplo, você deve saber que, em 2008, o México teve uma incidência de Diabetes, de quase 11% em pessoas com mais de 18 anos, e estima-se ir em aumento, para alcançar 15% no ano de 2025 (Associação latino-Americana de Diabetes – ALAD).

 

Leave a Reply