25 de cada 100 jovens mexicanos têm obesidade

25 de cada 100 jovens mexicanos têm obesidade

Mais de quatro milhões de crianças e 25 de cada 100 jovens, entre 16 e 18 anos de idade, sofrem de algum grau de obesidade, e em sua fase adulta, esse mal pode provocar o desenvolvimento de doença vesicular, hepáticas, gota, ovário policístico, dano renal, Diabetes e outras mais, afirmaram especialistas do Instituto Mexicano do Seguro Social (IMSS).

Para combater esta tendência, o Instituto recomenda uma mudança de estilo de vida que inclui educação sobre alimentação saudável, atividade física e técnicas de mudança de comportamento, disse o dr. Niels Wacher Rodarte, chefe da Unidade de Investigação em Epidemiologia Clínica do Centro Médico Nacional do Século XXI.

Durante o XVIII Fórum Nacional de Investigação em Saúde, o especialista alertou que o tratamento contra a obesidade tem que ser integral, porque, se não se usam técnicas de manutenção do câmbio, o paciente tende a recuperar o peso perdido.

Em consequência, recomendou sempre o pequeno-almoço, comer devagar, estabelecer horários para as refeições, evitar a “comida rápida”, tomar muita água e fazer, pelo menos, 30 minutos diários de atividade física.

Por sua vez, o doutor Luis Javier Jara Quezada, chefe de Pesquisa do Hospital de Especialidades do Centro Médico Nacional (CMN) A Raça, destacou a urgência de mudar hábitos de vida, principalmente alimentares, toda vez que o México ocupa o segundo lugar em obesidade mórbida, a nível mundial.

Disse que o consumo excessivo de produtos industrializados, ricos em gordura, carboidratos e açúcares refinados, transformam-se em detonadores de doenças cardiovasculares e Diabetes, bem como complicações dos casos de lupus eritematoso, artrite reumatóide e osteoartrite.

Os pesquisadores do Seguro Social recomendaram a crianças e jovens a consumir alimentos saudáveis, especialmente frutas e vegetais, assim como abandonar o sedentarismo, a realizar 30 minutos de exercício por dia.

Cortesia do IMSS

 

Leave a Reply